A sensualidade das body chains

A origem da inspiração é indiana, mas a sensualidade é perfeita para uma brasileira: as body chains, ou body jewelleries (jóias de corpo), são peças, feitas geralmente em correntes, pérolas ou pedrarias, que compõem todo o corpo. Uma extensão dos maxi colares, que pesam do pescoço a abaixo dos seios, as body chains (correntes de corpo) cobrem muitas vezes os ombros, contornam as costas, barrigas, e até seguem para as coxas. A tendência, apesar de parecer pesada, é bem sutil e um ponto de contraste para looks simples. Por isso, é uma aposta para trazer sensualidade e personalidade no verão, quando o que se busca é vestir um volume menor de tecido.

A moda começou a ser notada ainda em 2012/2014, quando algumas celebridades trouxeram essa inspiração para os palcos. Não demorou muito para que esse tipo de joia passasse a ser explorado pelo mundo da moda. Um desfile memorável foi o da Versace para sua coleção primavera-verão 2014. Foi uma das primeiras grandes grifes a apostarem no acessório, que àquela época ainda era visto de maneira estranha pelo consumidor comum.

A sensualidade das body chains
Foto: Reprodução Internet

De lá pra cá outros nomes começaram a explorar as body jewelleries e a de fato criar em cima dessa tendência, tão diversa no mercado da moda. Ainda que com muitas possibilidades, são nos desfiles de primavera e verão onde tais joias tem mais espaços. Em 2016, Alexander McQueen explorou as body chains em muito de seus looks para a temporada. A excentricidade do acessório foi um complemento ao estilo marcante do estilista, que já vestiu artistas como Lady Gaga.

Já para essa mesma temporada em 2017, a tendência continua, como já anunciavam os desfiles focados na primavera e verão desse ano. A grife Philipp Plein apostando no mix de informação das pesadas correntes com estampas, e a minimalista Anne Sophie Madsen apostando no oposto: as body jewelleries de forma sutil com tecidos discretos. As possibilidades são infinitas.

A sensualidade das body chains
Foto: Vogue

Apesar de cada vez mais popular, as joias de corpo foram adotadas por grifes de renome, e hoje é possível encontrar variedades da peça que chegam a 7 mil dólares, como é o caso do modelo da Diana Kordas (à esquerda), em ouro 18 quilates. À direita na parte superior, o modelo da Rosantica chega a quase 2 mil dólares (U$ 1.903) e na direita inferior, a joia da Arme de L’Amour, mais em conta, por 537 dólares. Ainda assim, é possível encontrar releituras em diversas lojas de departamento por um valor popular (e em reais!).

Sensuais, refinadas e ainda assim contrastantes, as joias de corpo estão na lista dos acessórios preferidos da Cleo. E vocês, apostarão nas correntes?

 

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo

Total White

Fica fácil compreender o Total White quando associamos a tendência ao clima. É muito comum em tempos frios, como inverno e outono, nos vestirmos com preto, marrom e cinza; tons fechados que nos remetem ao conforto. Mas é na primavera e verão que tons claros, abertos e mais leves compõem o nosso guarda-roupa. Vestir-se completamente de branco, como se resume o Total White, é não só uma tendência estética como uma sábia escolha: o tom não acumula calor como o preto, e por isso nos tempos quentes é uma ótima opção. Quando associados a tecidos leves, não há erro.

Outro ponto que muito se alinha ao branco é o da manutenção. Tecidos brancos são mais difíceis para limpar, assim como mais fáceis para sujar. O cuidado é redobrado, mas esse não deve ser um impedimento para cair na tendência. Essa ideia até poderia ser mais grave quando não havíamos métodos de limpeza tão eficientes. Mas hoje, esse medo vai embora com qualquer um dos produtos específicos para o tom que encontramos em praticamente todos os mercados.

Rico em detalhes e em diferentes usos, o branco marcou presença na São Paulo Fashion Week, que ocorreu no final de agosto no teatro municipal e em alguns outros pontos da capital. Pensando justamente o clima tropical do nosso país, e o calor que se aproxima com a chegada do final do ano, algumas marcar investiram no Total White em suas coleções.

Modelos exibindo looks no estilo Total White
Reprodução Internet

A galeria Nara Roesler foi o local do desfile Verão 2018 da Giuliana Romanno. A aposta foi justamente trocar os tons escuros e texturas rígidas, característica presente em mostras anteriores da marca, pelo branco! “Pela primeira vez não usei preto! Foquei em fluidez e leveza. Eu sou do preto, mas estou leve. Por mais que eu seja urbana, moramos no Brasil, tem sol, calor. Queremos leveza”, contou Giuliana ao portal FFW momentos antes do desfile.

Também se preparando para o calor, o estilista Amir Slama trouxe o branco para seu desfile de moda praia. Ainda que se permitisse brincar com outras cores leves, o tom esteve presente do começo ao fim. A seda foi o tecido escolhido para garantir a leveza que todos buscamos no verão. Toda a coleção foi pensada no consumidor, e essa foi a proposta do desfile.

Encontrar o branco em pontos específicos ao longo dos desfiles não foi o que ocorreu com a Vitorino Campos. A marca colocou o tom em 100% das peças. A apresentação da coleção ocorreu na loja Pair, no bairro dos Jardins, e foi o grande destaque pensando Total White na SPFW. A tendência foi o seu carro chefe. Porém, o tom aparece não só em tons leves de verão, mas em diferentes texturas. Saias, casacos, sapatos e até bolsas. Um prato cheio.

Mas como utilizar no dia a dia?

Cleo em quatro diferentes momentos, usando quatro diferentes looks no estilo Total White
Reprodução Internet

Enquanto para muitos, as peças que vemos nas passarelas são algo distante do mundo real, o guarda-roupa de Cleo é um exemplo de como adequar as tendências pra diversas ocasiões. Quem não se lembra do vestido de gala usado o tapete vermelho do AFI Life Achievement Award? A atriz estava representando o país no evento, que ocorreu nos Estados Unidos, e a ocasião não pedia menos que um longo de seda com transparência nude. O branco, nesse caso, trouxe leveza, discrição e refinamento. à praticidade do dia a dia.

Radical em contraste com o vestido de gala está um look retirado diretamente do Instagram de Cleo. Pronta pra balada, um blusão completamente solto com uma bota de cano longo. Para as noites frias de São Paulo, o tecido pesado é indispensável. A bota é que traz o contraste e personalidade. São dois looks completamente diferentes, mostrando duas potencialidades do Total White. Os outros dois modelos são exemplos de como a cor também está presente em combinações práticas para o dia a dia. Fotografada enquanto fazia compras, Cleo estava com calça e blusa soltas. No Rio de Janeiro, o branco associado a tecidos leves é a combinação ideal, em oposição ao conjunto paulistano. Já o último exemplo é a combinação infalível: um traje coquetel que demonstra a simplicidade e delicadeza do Total White.

Relembre o nosso post de Total Black! Clique aqui.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo

Dicas de Verão

Dra. Janaína Barboza dá dicas de como encarar a estação mais quente.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo

É verão, cuidado com o mosquito!

Vem chegando o verão, o calor no coração, essa magia colorida, são coisas da vida… como exalta a cantora Marina Lima neste hino eterno da estação, mas junto de toda alegria, beleza e calor, alguns problemas assolam o país. Como o mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Com a estação mais quente, […]

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo

As cores do verão

As 10 apostas de cores para a estação mais quente

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo