Sem categoria
Rival Rebolado

Rival Rebolado

Teatro de revista novamente no Rio

Durante as terças-feiras de setembro o Teatro Rival vai abrigar o Rival Rebolado, projeto que leva o Teatro de Revista de volta à Cinelândia. Com estreia em 06 de setembro, a partir das 19h, o Rival Rebolado terá atrações como videokê, esquetes ‘bafônicos’, concurso de Drags e muitas surpresas. Um dos pontos altos do Rival Rebolado é o concurso de drag queens ‘A Melhor de 4’, que fará reverência às grandes estrelas do Teatro de Revista e artistas da noite. Cada apresentação contará com uma homenageada. Na estreia, quem abrilhantou o Rival Rebolado foi a diva Rogéria.

Para participar do concurso, é preciso se inscrever por e-mail ([email protected]) e preparar um número musical. A melhor de 4 concorrentes vai para a final que acontecerá no encerramento da temporada. O Rival Rebolado é um projeto que estava programado para acontecer desde a reestruturação do Teatro Rival que aconteceu no começo de 2016. O desejo dos novos sócios – Leandra Leal, Ale Youssef, Pedro Henrique Trajano, Kátia e Bianca Barbosa – era trazer de volta o Teatro de Revista para um dos palcos que lançou esse gênero em 1934, ano da inauguração do Rival.

Rival Rebolado Teatro de revista novamente no Rio

O elenco fixo dos shows de terça conta com artistas conhecidos da noite carioca e da cultura de resistência, como o ator Luis Lobianco, que as sextas participa do show no Buraco da Lacraia, espaço na Lapa onde por meio do movimento artístico foi se tornando ponto de encontro da galera descolada do Rio. Junto deles estão Fabiano de Freitas, Sidnei Oliveira, Eber Inácio, Leticia Guimarães, Leandra Leal, Frankie Monstro, Delirious Fenix.

Teatro de revista

Teatro de revista foi um gênero do teatro brasileiro cujos espetáculos fizeram uma poderosa e irreverente crítica aos costumes, a partir de quadros que formavam uma estrutura fragmentária e usavam como principais elementos da narrativa os textos em verso, a paródia, a comédia musicada, a dança, as representações folclóricas e a presença das vedetes. O gênero surgiu no século 19 e ganhou destaque principalmente com as dramaturgias de Artur Azevedo.

No teatro de revista, a questão visual e o acompanhamento musical tinham grande importância, uma vez que mantinham o clima alegre dos espetáculos e ajudavam a enfatizar a crítica feita à hipocrisia social. Um dos mais tradicionais espetáculos do teatro de revista era apresentado no início de cada ano, quando uma série de cenas curtas parodiavam fatos reais do ano anterior. Derivado do modelo francês, o teatro de revista brasileiro atingiu sua fase áurea entre as décadas de 1920 e 1950, quando se destacaram a Companhia Nacional de Revistas e Burletas, de Pascoal Segreto, e as produções de Walter Pinto.

Essas produções traziam frequentemente no elenco as atrizes Dercy Gonçalves e Vinginia Lane, com o passar do tempo esse tipo de show foi mudando e outras divas surgiram na noite carioca no extinto Le Girls, eram elas Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, Fujika de Halliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte de Búzios foram os primeiros homens que se travestiram de mulher nos palcos cariocas nos anos 1960, quando o Brasil vivia sob rígida ditadura militar.

Serviço

Local- Teatro Rival Petrobras
Evento: Rival Rebolado
Data: Terças-feiras: 06, 13, 20, 27 de setembro.
Hora: a partir das 19h
Endereço: Rua Álvaro Alvim, 33/37 – Centro/Cinelândia – Rio de Janeiro
(21) 2240-4469 : https://www.facebook.com/teatro.rival/
Capacidade: 400 pessoas
Censura: 18 anos
Direção artística: Fabiano de Freitas e Isabel Chavarri.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo