Atitude

Participação especial em Memorial de Maria Moura

Cleo fez o personagem vivido por sua mãe quando criança, sua primeira experiência na TV.

A minissérie Memorial de Maria Moura (1994) é um dos trabalhos mais celebres de Glória Pires na televisão brasileira, adaptação do romance de Rachel de Queiroz. Na história, Glória era Maria Moura, personagem principal da trama, que perde a mãe aos 17 anos e é seduzida pelo padrasto. A jornada de Maria inicia quando ela decide enfrentar seus primos numa batalha de disputa pelo seu sítio. Tonho, Irineu e Firma são os parentes maus caracteres da protagonista. Ao longo da jornada ela se apaixona, mesmo tentando ser forte não resiste à paixão que sente.

Imagem: TV Globo
Imagem: TV Globo

A força feminina é importante na série como energia motriz para os acontecimentos, Maria Moura é uma mulher forte, um personagem feminino muito icônico na luta das mulheres pelos seus direitos, no caso o direito a sua propriedade. Nas cenas em que aparece ainda criança, é representada por Cleo, com 11 anos, em seu primeiro personagem na televisão, e a primeira experiência como atriz. Cleo lembra que esse momento foi como uma brincadeira, que não tinha experiência em interpretação, queria era se divertir. Em entrevistas da época chegou a dizer que não pretendia seguir a carreira da mãe.

“Vou ser modelo e depois veterinária ou arqueólogo, para procurar dinossauros”, afirmava Cleo aos 11 anos.

Muitos anos passaram até Cleo decidir seguir carreira de atriz e se preparar para a profissão, nesse meio tempo ela foi chamada para protagonizar a novela Cabocla e negou, para seguir estudando, não achando propício o momento. Sempre em busca de personagens únicos Cleo vem desde então emplacando mulheres fortes.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo