Atitude

Como se perder em… Itapuã

Um lugar perfeito para compor a vida em poesia.

Flavia dos Prazeres em itapuã sentada ao lado de uma estátua
Foto: Rodrigo Chagas Daltro

Por: Flavia dos Prazeres

Me chamo Flavia dos Prazeres, sou atriz e apresentadora. Morava em SP e hoje em dia moro em Itapuã, em Salvador. Vi o pôr do sol e esqueci que tinha qualquer tipo de vida passada. Impossível não se apaixonar pela Bahia, que além da beleza, possui imensa riqueza cultural. Esse lugar mágico tem incríveis bons motivos para te fazer ficar muito mais que uma tarde… possui um inesquecível pôr do sol, o acarajé mais delicioso da cidade (Cira), a vista mais linda do mirante da Sereia, o farol que é a pura poesia de Vinicius de Moraes. Esse lugar é cativante pela paz e pela beleza natural. Um lugar perfeito para compor a vida em poesia.

Já é tarde

“Itapuã é mesmo a “pedra que ronca” em tupi guarani e se faz escutar lá no alto do farol. É a tarde que não passa e não pode passar. É o canto da sereia Iemanjá… Itapuã é de Vinícius, de Doryval, de Cira, é de quem vai passar uma tarde e aí, passa uma manhã, uma noite, a madrugada e por aí vai. Quando vai ver, já é tarde…

Salvador, Bahia – Itapuã, 2016.”

Fotos: Rodrigo Chagas Daltro

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo