Estilo

Bastidores da capa GQ Brasil

Um dia de shooting com Cleo à beira da estrada

No auge, mais liberta do que nunca, Cleo é capa da revista GQ Brasil (agosto) deste mês. Não é a primeira vez que ela estampa a revista, mas ao que parece, desta vez ela está ainda mais Cleo. O ensaio fotográfico feito à beira de uma estrada apresenta a personalidade sensual de desafiadora dela. Sexy a bordo de um conversível vermelho ela se mostra no controle da sua vida.
O Rancho da Maioridade, no Núcleo Caminhos do Mar do PESM, nas famosas curvas da estada de Santos, foi escolhido como cenário para o ensaio fotográfico realizado sob o olhar atento de Bob Wolfenson, com styling de Alexandra Beneti e João Paulo Durão, e beleza de Krisna Carvalho.

Definida pelo jornalista Ivan Martins como esfinge egípcia, devido os olhos puxados, as maçãs do rosto salientes e o queixo marcado, segundo ele a frase faz todo sentido – “Decifram-me ou te devoro”. E ainda numa referência as artes plásticas é comparada ao famoso quadro de Picasso, Retrato de Jacqueline Roque com as mãos cruzadas.

O texto do Ivan está lindo e sensível, o que me incomoda é que aí vem um bando de moralistas que se detêm numa única parte do que eu disse, retiram do contexto, e replicam fazendo perder o sentido. Isso sempre acaba dando um ar meio negativo sobre o que eu falei, ressalta Cleo, se referindo a alguns veículos de comunicação e até mesmo as pessoas que pegam recortes de entrevistas, que ao serem descontextualizas mudam de sentido, geralmente partindo para o negativo, o chulo. Como aconteceu em diversas vezes com assuntos sobre sexo, e também sobre agressão.

Cleo não é previsível, provocativa e livre ela deixou a discrição de lado para denunciar publicamente a violência contra as mulheres na campanha #seeudissernaoeestupro, onde mulheres de todo o país se uniram contra o assédio, em prol da liberdade feminina.

“Nunca aconteceu comigo, tive sorte e sou protegida pela fama, mas as mulheres são agredidas toda hora, em toda parte, de várias maneiras”, Cleo.

Sobre a proteção da fama ressalta – quando se pensa nos famosos, a gente nunca imagina que essas coisas de ser abordada, assediada, levar uma passada de mão, uma cantada, acontecem. Elas podem acontecer, sim, mas de forma mais branda. As pessoas vão brincar com você com uma certa barreira, não assediando de forma tão explícita.

“Ninguém está livre dessas atrocidades contra as mulheres. Quantas famosas já foram assediadas, agredidas, estupradas? Não podemos permitir isso com ninguém, seja famosa ou anônima, a mulher precisa ter sua segurança e liberdade resguardada”, pontua.

Mais livre do que nunca, falar sobre assuntos como sexo e violência contra a mulher não são um tabu pra ela, assim como usar sua sensualidade para fazer lindas fotos para revista GQ Brasil. Confere os vídeos e imagens dos bastidores deste dia de shooting.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo