Atitude
Arte e cultura para o fim de ano

Arte e cultura para o fim de ano

CCBB organiza exposições e atividades especiais para dezembro e janeiro

Com o final de ano chegam também as férias escolares e os recessos do trabalho, além das tradicionais festas de natal e ano novo, que fazem dos meses de dezembro e janeiro épocas de muita viagem, confraternizações e quebra de rotina. Se você não está com muito dinheiro para viajar, ou sua praia não são as agitadas festas de família, uma alternativa que sempre merece o inventivo são as programações culturais. Referência e maior centro cultural do país, o CCBB, Centro Cultural Banco do Brasil, está com programação ininterrupta para este fim de ano. Em seus polos no Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Distrito Federal há exposições e atividades adultas e infantis que vão desde dezembro até janeiro. Confira como aproveitar este tempo livre com muita arte e conhecimento.

 

Se você estiver pela capital carioca, duas exposições funcionarão normalmente até o final de Janeiro: O Corpo é a Casa (de Erwin Wurm e que já falamos aqui no Site Cleo) e a mostra Un moment si doux, retrospectiva do fotógrafo e cineasta francês Raymond Depardon que reúne 165 obras em cores do artista, feitas entre 1950 e 2013, sendo a maior parte inédita. A exposição já foi apresentada no famoso Le Grand Palais, em Paris, e no museu MUCEM, em Marselha, também na França. A entrada é franca, e aberta sempre de 9h às 21h. Ambas as  exposições não ocorrerão nos dias 26/12 e 02/01, mas funcionarão inclusive no dia 31 de dezembro. Não tem desculpas para não conferir.

 

 

Crédito: Retrospectiva do fotógrafo francês Raymond Depardon CCBB/RJ

 

No dia 27 de dezembro há um evento especial:  o encerramento da temporada Música no Museu 2017, com a Orquestra de Violões da Av-Rio às 12h30, performanco clássicos brasileiros.

São Paulo vai exibir até o dia 08 de janeiro a exposição “Amelia Toledo: Lembrei que esqueci”, Com curadoria de Marcus Lontra Costa, a mostra sintetiza a vibrante trajetória de Amelia,  referência obrigatória para todos os que se interessam pelos experimentos potentes que marcaram a arte brasileira do Século XX. A partir de métodos e estratégias objetivas, a artista dá forma e sentido poético a materiais diversos, revelando verdades e propondo um jogo instigante regido pelo espaço, pelo tempo e pela memória. A unidade faz pausa somente entre 24 a 26 de Dezembro, e de 31/12 a 02/01 de 2018. Nos outros dias funciona normalmente e com entrada franca.

 

Em Belo Horizonte a proposta do CCBB para o final de ano traz duas exposições: “A Evolução do Videogame” e “Ex Africa”. A Evolução do Videogame é uma exposição que conta a história de 45 anos do videogame e traz ao público diversos consoles e jogos que mostram o desenvolvimento dos jogos eletrônicos durante todos esses anos.  A novidade é que oferece também um “Espaço Interativo” onde é possível jogar e brincar com os videogames da exposição mediante inscrição gratuita. A exposição funciona de quarta a segunda-feira, entre 10h e 22h, e o “Espaço Interativo” abre ao público de sexta-feira a domingo, de 10h às 22h.

 

Já “Ex Africa” tem outra sensação: é considerada a maior e mais importante exposição de arte africana contemporânea realizada no Brasil, apresentando dezoito artistas vindos de oito países africanos que despertam grande atenção internacional, pouco conhecidos no Brasil. A eles se juntam dois artistas afro-brasileiros, Arjan Martins e Dalton Paula, que montaram uma exposição no Brazilian Quarter de Lagos (Nigéria), bairro construído por negros escravizados retornados à África.

 

 

Em Brasilia, no CCBB DF, a programação é extensa. O IV Festival Internacional de Cinema e Transcendência leva até dia 30 de dezembro 24 filmes para BH. As sessões ocorrem diariamente sempre às 15h30, 17h30 e 19h30 (Confira aqui http://culturabancodobrasil.com.br/portal/iv-festival-internacional-cinema-transcendencia/ a lista de filmes em cada dia). As produções exibidas fogem aos temas do cinema convencional e apresentam olhares diferenciados sobre a realidade, a espiritualidade, a arte e o pensamento contemporâneo.

 

Além do cinema, o CCBB DF também aposta no teatro e até 30/12 tem em cartaz a peça Cabeça, com oito homens em cena, numa formação que alude a uma banda de rock, que executam todas as canções do álbum “Cabeça Dinossauro”, dos Titãs, permeadas por cenas e projeções que desenham os acontecimentos nacionais e mundiais dos anos 1980 e dialogam com imagens do mundo nos tempos atuais.

 

Já se exposição o destaque fica para a Dragão Floresta Abundante, do artista Christus Nóbrega, que traz impressões muito particulares da China. As obras da mostra compõem oito séries que transitam entre as linguagens de fotografia, registros de performances e desenhos feitos com GPS, recorte laser, algoritmos. A ideia é que o público possa se aproximar da vivência do artista e da ainda desconhecida milenar cultura chinesa por meios diversos em que tradição e contemporaneidade são conjugadas fazendo uso de tecnologia.

 

No mês de janeiro, a exposição promoverá atividades complementares nos fins de semana. Serão desenvolvidas quatro oficinas durante todos os sábados do mês: Oficina de Caligrafia, Dobraduras e Desenho com GPS, todas gratuitas. As inscrições serão feitas pelo email [email protected].

 

Créditos: Reprodução da Internet

PARA O PÚBLICO INFANTIL

Uma bandeira que o CCBB sempre levanta é o da arte educação. Pensando nisso, todas as suas quatro unidades vão promover ao longo deste período o mês Dezembro Educativo. É uma iniciativa de dialogar com as exposições que ocorrem em cada uma das cidades com o acompanhamento de educadores e atividades voltadas para crianças, portadores de necessidades especiais e qualquer visitante que busque conhecer as exposições de forma interativa.

 

No Rio, o Dezembro Educativo realiza contação de histórias aos sábados, domingos e feriados, sempre às 11h e 16h. Nesses mesmos dias, às 13h, há a atividade Livro Vivo, que promove a interação dos visitantes com a biblioteca, seus livros, além do ato de ouvir e contar histórias. E às 14h há a atividade Pequenas Mãos, uma visita lúdica para crianças de 3 a 6 anos. Já às segundas, quartas, quintas e sextas-feiras, sempre às 12h, é possível assistir a uma visita teatralizada sobre a história do CCBB e todo o contexto do Rio e da Arte na época. De segunda a sexta, às 13h, o CCBB Rio realiza o JukeBox, uma apresentação interativa sobre produção musical, arte e produto a ser consumido, uma vez que o visitante precisa apertar o botão e precisa desejar a música para que ela seja executada.

 

Já em São Paulo o Dezembro Educativa tem programação focada na contação de histórias: Perseu e a cabeça de Medusa , A caixa de Pandora, A árvore generosa, A lenda da Matrioska e O Mito da Caverna, clássico de Platão sobre um grupo de humanos que vive numa caverna. As atividades Livro Vivo e Pequenas Mãos também ocorrem na sede paulistana.

 

EM DF o CCBB traz a programação Férias #maisquedigital, com oficinas, shows, plantação de árvores, e palestra com Youtubers, além da Arena Digital, onde tocorrerão atividades supertecnológicas como grafite digital.  Até o dia 31 de janeiro a Arena Digital ficará aberta de 11h às 21h. Já a palestra com Youtubers está marcara para 12 de janeiro, às 19h. Nos dias 14/01, 28/01 e 18/02 o CCBB receberá bancas da cidade, do pop ao reggae e rock, de 16h às 20h. Serão 4 domingos com muita música autoral, feira alternativa e foodtrucks.

 

Para os amantes do eletrônico nos sábados 06/01 e 03/02 ocorrerá festivais com DJs, feira alternativa e foodtrucks, de 18h às 20h. Confira mais detalhes aqui.

 

Créditos: Reprodução da Internet

 

Como puderam ver, opção não falta para curtir um bom final de ano e início de 2018 com muita arte! Basta apenas anotar na agenda e aproveitar.

Inscreva-se na Newsletter do site da Cleo